03/12/2009

poema

Queria mesmo escrever um poema de amor, onde paixão rimasse com coração, onde amor rimasse com calor, onde ternurento rimasse com sentimento e onde felicidade rimasse com cumplicidade. Desses poemas bonitos que toda a gente escreve. Queria mesmo escrever um, falar de um pequeno toque, ou apenas de um pequeno momento. Falar de um dia, ou de um minuto. Sei lá, apenas um poema, que tentasse mostrar aquilo que sinto. Nem que falasse só de um olhar ou um sorriso, nem que fosse a coisa mais...pura, talvez simples e verdadeira, mas um poema. Um poema com uma história, sim de amor, curta, mas única. Um daqueles, que começamos a ler e queremos sempre ler mais e mais, porque dizemos "pô, já senti isto!" mas.. será que sim? É isso, era um poema daqueles que lessem e dissessem que sim, mas na verdade não. Acabaria com um "vocês sabem lá". Porque acreditem que se escrevesse um poema de amor, não ia acabar, nunca.

Sem comentários: